top of page

Justiça considera ilegal, greve articulada pela APLB


O Tribunal de Justiça do estado da Bahia decidiu nesta quarta-feira (16/11) que a greve dos profissionais da educação marcada para amanhã (17) é ilegal.


Além disso a justiça determinou a retomada imediata dos servidores as suas respectivas funções. Sob pena de multa no valor de R$10 mil reais.


A APLB-Entre Rios havia determinado na tarde desta quarta-feira (16), o início da greve dos profissionais da educação.

Segundo o sindicato, eles lutam pelo reajuste dos docentes e não docentes, além do pagamento dos débitos de dezembro de 2020.


Após a decisão da justiça o sindicato decidiu manter a greve.

Comentarios


NOVA LOGOMARCA PNG.png
bottom of page