top of page

Tribunal Penal Internacional emite mandado de prisão contra Putin


Juízes do Tribunal Penal Internacional (TPI) em Haia expediram nesta sexta-feira (17) um mandado de prisão contra o presidente russo, Vladimir Putin, por crimes de guerra na Ucrânia.


A comissária para os Direitos da Criança da Rússia, Alekseyevna Lvova-Belova, também foi alvo de uma ordem semelhante pelos mesmos motivos.


A Câmara de Pré-Julgamento II do TPI considerou que ambos são responsáveis pelo crime de guerra de deportação ilegal de crianças de áreas ocupadas da Ucrânia para a Rússia.


"O Sr. Vladimir Vladimirovich Putin, nascido em 7 de outubro de 1952, Presidente da Federação Russa, é alegadamente responsável pelo crime de guerra de deportação ilegal de população (crianças) e de transferência ilegal de população (crianças) de áreas ocupadas da Ucrânia para a Federação Russa", diz a decisão da Corte.


Em reação, o governo da Rússia chamou a decisão do TPI de "sem sentido" e chegou a ironizar a ordem de prisão contra seus representantes.


"As decisões do Tribunal Penal Internacional não têm sentido para o nosso país, inclusive do ponto de vista jurídico", declarou a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova.


Já o conselheiro de Segurança e ex-presidente russo, Dmitry Medvedev, ironizou o despacho do Tribunal.


"O Tribunal Penal Internacional emitiu um mandado de prisão contra Vladimir Putin. Não é preciso explicar onde esse papel será usado", escreveu Medvedev, que, logo em seguida, colocou um emoji com o desenho de um rolo de papel higiênico.

Comentarios


NOVA LOGOMARCA PNG.png
bottom of page